medium

A nova onda do Medium!

Há vários anos, os blogs fazem a maior parte da divulgação e geração de conteúdo para o RPG. Seja aqui ou lá fora, nosso hobby se fortalece porque eu, você e outras pessoas divulgam, debatem, criam, reclamam e fazem mais um monte de coisas via blogs.

Uns se uniram e viraram grandes sites, que se esfacelaram novamente depois de um tempo; Outros continuam por aí, resistentes. Muitos bons blogs se foram, outros vão e vem de acordo com a maré (o ZUADA! se encaixa aqui). Mas o caso é que se olharmos apenas para nossa terrinha, veremos que não se fazem blogs de RPG como antigamente.

Além da debandada geral e da pluralização de conteúdo – tem blogs no RPGBlogs que postam literatura, séries, filmes, quadrinhos, memes e mais um monte de coisa, MENOS RPG -, acredito que os blogs Brasileiros perderam força porque os leitores perderam força. Não é nem questão de qualidade dos assuntos, nem quantidade deles – vivemos uma época muito boa nos dois últimos anos, com lançamentos praticamente todo mês. Mas quem ainda continua acessando e lendo blogs, infelizmente não gosta de comentar. Ou só comenta se for logado no Facebook. Ou só comenta NO FACEBOOK. Sou um dos que acredita que a rede social de Zuckerberg é a grande responsável por isso, mas não posso provar.

Pois bem. Eis que surge uma nova ferramenta de blogar! Mais bonita, mais simples, mais rápida, mais agregadora e colaborativa! Estou falando do MEDIUM

Não sei há quanto tempo existe, mas descobri o Medium recentemente! Como os próprios criadores do site dizem, é um local onde as palavras importam, então elas são o foco: um fundo branco, palavras na cor preta, fáceis de ler; Sem montes de Widgets e banners e barras laterais; Sem firulas!

Mas o mais legal do Medium é a capacidade de ser colaborativo!

COMO USAR?

Tá, mas e aí? É bacana e tudo, mas como eu entro na onda?

Primeiro, você precisa de uma conta no Twitter (aquela ferramenta que morreu antes dos blogs); Sem ela, você não é ninguém no Medium. Nem comentar você pode.

Com a conta do Twitter, criar a sua no Medium é fácil, em alguns cliques você está dentro.

A partir daí você está liberado para SEGUIR (FOLLOW) as COLLECTIONS – que nada mais são que agrupamento de ESTÓRIAS (STORIES). É como se as Collections fossem os blogs e as Stories fossem as postagens. Você pode escrever suas Stories, acrescentar uma imagem de cabeçalho, colocar imagens, links e etc, e adicionar à uma Collection sua. Simples.

Mas aí vem o pulo do gato: As Stories criadas no Medium são de todos! Você escreveu um post bacana sobre como adaptar Deuses Gregos para RPG, colocou na sua Colletion e tal, beleza… mas alguém que tem uma coleção sobre Grécia Antiga achou seu post interessante, ele vai adicioná-lo à Collection dele!

O contrário também é verdadeiro: Você viu uma Collection maneira? Quer escrever algo para ser publicado nela? ESCREVA! E mande pra lá! A diferença aqui é que o Editor da Collection vai precisar autorizar antes que ela apareça, mas se estiver realmente legal e bem escrita, em breve sua Story estará no ar para todos lerem!

PRA QUÊ SERVE?

Como já falei, o Medium pode ser a nova onda. É uma alternativa aos blogs. É uma novidade. E trás essa possibilidade de ser cooperativo.

Você pode criar REVISTAS DE RPG ONLINE com eles! A galera que dá apoio ao Dungeon World aqui no Brasil criou a DW MAGAZINE, que aceita colaborações de todos os fãs do jogo e já tem dois números (AQUI e AQUI).

Você pode falar sobre RPG, mas também pode falar sobre game design, política, o que quiser. O Alan Silva tem falado sobre o que anda fazendo, mesmo sem ter uma Collection própria! (AQUI)

Você pode fazer como se fosse um blog! Tenho postado matérias sobre D&D no meu Canal 4E (Que tem um bannerzinho ali ao lado —>)

Você pode até mesmo criar um agregador de posts! O Erick Patrick fez isso, capturando posts legais sobre RPG, tanto dele quanto do Brasil e do mundo, no Tabletop Role Playing Games!

NÃO SEI LER INGRÊS, TIO

O Medium não existe em português – ainda. Como é uma ferramenta relativamente nova, o idioma é a língua de Shakespeare. Mas os comandos para se cadastrar e atuar na ferramenta são simples e bem intuitivos; Mesmo quem sabe pouco de inglês não terá muitos problemas se quiser participar.

Então? Será que o Medium é a nova onda dos blogueiros de RPG?

Fui!