carnaval

Escolas de Samba para seu RPG

Escrevi esse post em 2011 para o finado RPG do Mestre, e consegui recuperá-lo dos recônditos mais escuros da internet, porque o servidor do RPGDM saiu do ar. Agora ele ficará para a posteridade aqui no ZUADA!. Aproveitando que o carnaval tá chegando…

Portanto, fiz algumas adaptações, mas o post continua bem atual! Espero que curtam essa crítica!

Os aventureiros já receberam presentes no final de ano,

comemoraram mais um ano que se passou com muito vinho e fogos de artifício, mas tá na hora da diversão de verdade! Todos sabemos que os heróis não podem, simplesmente NÃO PODEM ficar o ano todo se aventurando sem folga. E o segundo mês do ano guarda um feriado muito especial, onde seus personagens vão tirar a armadura, encostar as espadas e aproveitar um merecido descanso.

Mas a folga não é só para o corpo, mas para a mente e o espírito também! Afinal, é nessa época que acontecem as magníficas manifestações culturais nos mundos de fantasia, onde lindas mulheres desfilam em grandes carroças enfeitadas, exibindo seus belos corpos ao som de músicas tradicionais, para a alegria da multidão. Podemos ter até mesmo singelas Elfas Drows dançarinas, que mostram toda a exuberância da sua dança e cravam a seta da paixão nos corações dos homens, não importando a raça deles.

Os comerciantes adoram essa época, as tavernas fica cheias e o vinho corre como água no leito do rio. Pessoas de várias partes do mundo de campanha comparecem às festividades nas maiores cidades. Isso acarreta num aumento de violência, sempre indesejado pelas autoridades. Sem contar os inúmeros acidentes causados pelo alto fluxo de carroças e carruagens nas estradas, mas isso fica para outro post…

Então, se seus personagens estão cansados de enfrentar o mal, derrotar monstros, encontrar fabulosos tesouros e frustrar planos de maléficos vilões, uma festa desse tipo pode ser o ideal para eles relaxarem. Afinal, isso trás realismo para a campanha…

Pessoal, esse post é uma ironia (se é que alguém ainda não tinha percebido). É apenas uma singela prova do que eu venho martelando há algum tempo no Twitter: Realismo demais atrapalha. Nós vivemos no mundo real 24 horas por dia, 7 dias por semana. Pegar nosso parco e escasso tempo de “fantasia”, para viver MAIS coisas reais, quando deveríamos extrapolar, nos impressionar ou apenas gritar “PQP!” por causa de um acontecimento improvável pode não ser “errado”. Mas para mim, é broxante.

Não quero com isso desmerecer nenhum post ou autor que enverede por esse caminho. Mas acredito que não devamos trazer todo e qualquer aspecto do mundo real para o mundo do RPG. Mesmo porque, muitos dos mundos que usamos em jogo tem sua própria História e tradição distintas, além de leis da natureza totalmente diferentes (magia É possivel, ora bolas!). Forçar a barra para incluir coisas que só fazem sentido no nosso mundo (às vezes, nem nele) acaba por minar a credibilidade de sua campanha. A não ser, claro, que a sua intenção seja apenas descontrair, nada mais.

Mas não estou reprimindo ninguém! Divirtam-se do jeito que acharem melhor! Esculachem, troquem tudo de lugar, mudem, inventem… sugiro o 3D&T como sistema, fica mais fácil imaginar tais misturebas num ambiente meio Anime. Fiz isso apenas para dar minha opinião. E pra não perder a piada.

E eu também fiz isso antes que alguém tivesse a esdrúxula ideia de adaptar o carnaval para RPG…

Sem mais.

PS: Agradeço à Luiza Melki (@metalgeisha) pela brilhante ideia das Drows passistas! Unidos de Faerûn, olê olá!

Um comentário sobre “Escolas de Samba para seu RPG

  1. Já mestrei uma sessão de D&D 1ª edição ambientada numa festa popular, em honra de um deus menor do vinho. Durante a festividade, um homem ofendeu uma velha, que lhe rogou uma maldição. E o cara pediu aos personagens ajuda pra se livrar da maldição (não havia disponibilidade dos meios mágicos tradicionais naquele momento), o que deu começo à aventura.

    Portanto, acho que se alguém quiser em sua campanha algo parecido com o carnaval, pode render boas risadas e diversão, por que não?

Os comentários estão desativados.