grr2701_450

Guerra dos Tronos RPG – Regras de Magia para Skoldfeld (Parte 1)

Mae govannen!

As Crônicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin (não, o R. R. não é de “Ronald Reuel”) são, sem dúvida alguma, um sucesso no mundo todo. E isso ficou ainda mais evidente após a série estrear em 2011 pela HBO. Cinco livros já foram lançados e existem milhares de produtos e jogos da franquia disponíveis – até mesmo armas de verdade!

Com uma história envolvente e personagens surgindo e morrendo aos borbotões, era de se esperar que as Crônicas de Gelo e Fogo virassem RPG. A Green Ronin, obviamente, não ficou para trás tratou de resolver isso!

RPG de Game of Thrones?

Criado por Steve Kenson, Chris Pramas, Nicole Lindroos e Robert Schwalb, A Song of Ice and Fire RPG traz regras simples para o desenrolar do jogo: basicamente, você tem uma Habilidade e rola um número de d6s referentes ao nível que possui nela. O resultado é somado para atingir um grau de dificuldade imposto pelo Narrador. Caso você possua alguma Especialidade, então o seu nível de Especialidade é usado para acrescentar dados, que substituirão os menores resultados na rolagem. Muito simples mesmo!

Contudo, as regras de criação de personagem são profundas e bem ao estilo das Crônicas de Martin: você cria seu personagem e o grupo cria a Casa. Ainda, cada jogador pode controlar mais de um personagem e criar sua própria Casa, gerando uma Guerra dos Tronos similar à contada nos livros!

O módulo básico saiu em Português em Março deste ano pela editora Jambô. O Kit do Narrador contendo o escudo do mestre, um mapa muito bem-confeccionado e uma aventura escrita por Kenson foi lançado ainda este ano para auxiliar os jogadores de GdTRPG.

E a Magia?

Como todos que acompanham as Crônicas já devem saber, a magia é algo misterioso e desconhecido para os povos que existem em Game of Thrones. Habilidades sobrenaturais são consideradas lendas pela maioria e poucos são aqueles que realmente tiveram contato com algo realmente mágico.

Para quem não deseja jogar no cenário de Westeros e terras adjacentes, ou prefere uma época onde a magia era mais presente (ou ainda deseja jogar tudo pro alto e fazer um “Game of Magic”), eu criei um sistema básico de utilização de magias. Ele se utiliza das regras de Qualidades e mantém a magia limitada – ideal para quem quer adaptar o sistema para o próprio cenário de GdT RPG!

No meu cenário (que não é o mesmo de Game of Thrones), a magia é conhecida como Sigaccï. O usuário de Sigaccï é chamado de Siggus (plural Siggai). Os Siggai manipulam a Sigaccï através da realidade, que exige seu preço por ter seu véu rompido. O efeito disso é um Feitiço, ou Siggï. Skoldfeld, como é chamada esta terra cruel de bárbaros e criaturas cruéis, não é lar para magos fraquinhos. Você deve ser forte para aguentar o preço que a magia cobra neste lugar!

Nova Especialização – Magia

A Habilidade Vontade ganha uma nova Especialização: Magia. Ela será pré-requisito para comprar as Qualidades descritas abaixo.

Nova Categoria – Magia

Ao criar as regras para Magia no GdT RPG, decidi que os Feitiços seguiriam o exemplo das outras habilidades sobrenaturais no sistema. Portanto, cada tipo de Feitiço é uma Qualidade.

Qualidades de Feitiço entram em uma nova Categoria: Magia. Qualidades de Magia descrevem o conhecimento prático de Feitiços que o personagem conheça.

Como Funciona um Feitiço?

Para aprender um Feitiço, é necessário que o personagem possua a Qualidade relacionada ao tipo de Feitiço que ele quer aprender.

Existem cinco tipos de Feitiço: Destruição, Transmutação, Conjuração, Restauração e Ilusão (sim, eu adoro Skyrim). Cada Qualidade comporta um tipo de Feitiço.  Além disso, Feitiços possuem níveis, que representam a força do Siggï quando lançado. Esse nível serve para os seguintes fatores:

Potência do Feitiço

Feitiços possuem um valor de potência, que representa seus efeitos e como eles afetam o ambiente à sua volta. Por exemplo, um Feitiço de Destruição utiliza sua potência para causar dano.Feitiços de Ilusão usam sua potência para iludir a percepção do alvo, e assim por diante. Da mesma forma que o dano de uma arma, a potência é multiplicada pelo grau de sucesso. Entretanto, a potência do feitiço também causa avarias no corpo do Siggus que o invoca, podendo até mesmo matá-lo. Esse efeito é chamado Vihalkëji – algo como “dano de retorno”.

Vihalkëji – Dano Colateral

Toda vez que lançar um Feitiço, a Sigaccï exige seu preço em sangue. Um Siggus que lance um feitiço recebe uma pequena quantidade de dano, podendo até mesmo morrer caso lance um Feitiço estando gravemente ferido!

A Vihalkëji causa dano igual à metade da potência do Feitiço contra o Vigor Passivo do Siggus, arredondado para cima. Uma Siggï de Chamas lançada por um Siggus de Vontade 4 e Vigor 2 causaria um dano colateral a ele igual a 3 (Vontade 4 + 1 do nível do feitiço, dividido por 2 e arredondado para cima). O Siggus lançaria 3 dados de dano e precisaria tirar menos que 8. Um resultado maior que 8 aplicaria essa mesma potência dividida (no caso, 3), multiplicada pelo grau de sucesso. Exatamente como o dano físico de uma arma.

Alcance do Feitiço

Um Siggï possui um alcance relativo à visão do Siggus que o invoca. Teoricamente, se o Siggus não vê, ele não pode afetar. É por isso que videntes não são considerados Siggus em Skoldfeld. Ferais (os troca-peles) também não, uma vez que o animal controlado pode sair do alcance visual do feral. Portanto, os Siggï (sem plural) são efeitos que precisam da visão de um Siggus (ou de outros sentidos, como a audição). Em termos de regras, o alcance efetivo em metros de um Feitiço é igual à Percepção X 4 do Siggus. A potência do feitiço é reduzida em -1D para cada metro além do alcance efetivo. Personagens cegos se baseiam na audição e possuem alcance reduzido à metade.

Qualidades e Feitiços

Um personagem inicia com uma quantidade de Siggï conhecidas igual à sua Especialização em Magia. Portanto, um Siggus com Magia 3B começa com 3 Feitiços da Qualidade que ele comprar.

Um Siggus sempre domina um caminho. O primeiro Aspecto comprado pelo Siggus deve ser seu Aspecto principal. Portanto, se a primeira Qualidade comparada para o personagem for Transmutador, o Siggus terá o Aspecto do Transmutador.

O pré-requisito para se possuir a Qualidade Siggus é Vontade 4 (Magia 1B) e Sangue Siggan.

Bom, gente, espero que as regras de utilização da Siggaccï estejam claras. No próximo post, vou falar sobre as características de cada Qualidade. No terceiro e último post, a lista de Feitiços!

Um comentário sobre “Guerra dos Tronos RPG – Regras de Magia para Skoldfeld (Parte 1)

  1. Curti! Conheço pouco do sistema do GdTRPG para opinar, mas pareceu bem engenhoso. Quero ver mais do cenário também hein!😀

    PS.: Magia com “troca equivalente” à la Fullmetal é sempre bem-vinda.

Os comentários estão desativados.