Old Dragon: Elmos

Esse me lembra Ultima VIII. Velho, eu?

Em RPG, elmos são as partes mais menosprezadas de uma armadura ou proteção de um personagem. Sempre deixado em segundo plano, os elmos só ganham valor tático a partir do momento em que possuem algum poder mágico. Claro que isso vem dos tempos do D&D, onde apenas a armadura e escudo forneciam proteção (diga-se: bônus na Classe de Armadura). Talvez pela antiga numeração “limitada”, onde a classe de armadura começava em 10 e descia a zero, depois até um máximo de -10, os elmos só passaram a ter relevância em jogos mais realistas, como GURPS – era um barato “montar” uma armadura naquele sistema, comprando peitoral, proteção para cabeça, antebraços, pernas, virilha (pensando bem, não era TÃO legal assim)…

Acho que muita parte disso vem do fato de que precisamos de um “balanço defensivo”. Não podemos dar muitas possibilidades de proteção aos PCs e NPCs, senão ninguém acerta um golpe e o combate fica chato.

No Old Dragon, sistema para qual esse artigo é voltado, elmos são citados em apenas duas situações: na tabela 7-3, página 63, modificadores de ataques à distância; e na página 115, um item mágico chamado Elmo da Visão da Verdade. No primeiro caso, vemos que elmos protegem completamente contra ataques à distância localizados na cabeça. No segundo, percebemos que elmos mágicos estão em falta…

Vamos complicar um pouco as coisas, mas tentar manter o equilíbrio…

____________________________________________________________________________________

Sistema

Imagino que elmos sejam peças obrigatórias que componham as armaduras de cota de malha, de placas e completa. Mas vamos pensar diferente. Vamos pensar que aquele preço e aquela CA listada no livro não reflete uma armadura com elmo. Portanto, um elmo para essas armaduras custaria quase o mesmo preço de um escudo de aço, já que eles fornecerão menos proteção, +1 na CA, sem ocupar as mãos com o trambolho. Então nosso elmo custará 15 PO. Acredito que o peso de um elmo não deve ser muito; 2 Kgs tá de bom tamanho pra carregar na cabeça, não?

A aparência pouco importa nesses casos. Uma armadura completa terá aqueles elmos alados e fechadões, com buraco apenas para os olhos, enquanto as cotas possuem aquelas “cuecas de malha” que os caras colocam na cabeça e ficam ridículos…

Não darei a ele nenhuma redução de movimento – você se move na mesma velocidade, tenha sua cabeça envolta por um pedaço de lata ou não. Uma coisa que os mestres podem levar em conta é que elmos atrapalhariam o uso dos sentidos – principalmente a audição. Como não temos regras para isso em Old Dragon, eu daria uma penalidade de -1 na surpresa: Como se o outro grupo estivesse em silêncio, de acordo com a tabela da página 57. Claro que um mestre inventivo (ou sádico) pode colocar toda e qualquer complicação no caminho de seus personagens que decidam ensacar a cabeça pra ganhar mais CA…

Essa sugestão é mais para manter o já citado “balanço defensivo”: elmos não podem ter bônus mágicos. É +1 e acabou. Claro, você pode dar um poder bacana pro seu elmo, e o mestre pode até dizer “Foda-se, BIG” e ignorar essa sugestão. Mas eu garanto a vocês que serão bem mais felizes sem precisar se preocupar com o guerreiro vestindo uma armadura completa +4, um escudo +3 e que queira acrescentar um elmo +2 à sua carapaça. Vão por mim.

____________________________________________________________________________________

Monstro

Saindo um monstro baseado em elmos, que tal?

Dominador

(Pequeno e Caótico Subterrâneo)

Encontros: 1

Prêmios: Um elmo mágico 300 XP

Movimento: voo 15m

Moral: 12

FOR 10                 CON 15                SAB 3

DES 14                 INT 16                  CAR 0

CA 17

JP 14

DV 4 (24/40)

# Ataques

• Dreno de Intelecto (1 ponto dano + dreno de Inteligência)

O Dominador tem a aparência de um elmo comum, e logo nos primeiros momentos que está na cabeça do usuário, fornece a proteção de um elmo. O problema começa quando o usuário tentar retirá-lo a primeira vez…

Na verdade, o Dominador é um tipo de parasita morto-vivo etéreo que se aloja em elmos mágicos, modificando sua aparência para atrair hospedeiros. Ao ser colocado numa cabeça de um ser vivo, começa a sugar o intelecto de seu hospedeiro.

Há duas maneiras de retirar o Dominador da cabeça do hospedeiro: Através de combate físico, onde o dano causado é dividido entre o Dominador e o hospedeiro; e através de um uso bem-sucedido de Afastar Mortos-Vivos realizado por um Clérigo (trate o Dominador como se fosse um Inumano). Ao ser destruído, o elmo mágico que abrigava o Dominador pode ser usado normalmente, inclusive permitindo acesso ao seu poder.

Dreno de Intelecto: Cada vez que falhar numa Jogada de Proteção (modificada pela Sabedoria) o hospedeiro perde 1 ponto de inteligência, além de permitir que o Dominador controle-o por uma rodada; Nesses momentos, o Dominador geralmente tenta causar o maior dano possível em seu hospedeiro, forçando-o a saltar de um precipício, jogando-se numa fogueira, etc. Os pontos de Inteligência perdidos retornam à taxa de um por dia, depois que o Dominador for retirado.

____________________________________________________________________________________

Pra terminar o post, que tal uns elmos mágicos marotos pra acrescentar aos tesouros de seus jogadores?

Itens Mágicos

Elmo da Luz (Ordeiro): O usuário desse elmo de metal branco enxerga em qualquer escuridão não-mágica até o alcance de sua visão normal, como se estivesse num campo aberto, em dia claro. Seu poder também penetra chuva, fumaça e névoa (mesmo as mágicas).

Elmo do Teleporte (Ordeiro): Clássico. Três vezes por dia, o usuário desse elmo pode realizar um Teleporte, como descrito na magia de mesmo nome (página 100 do Old Dragon), com a diferença que não tem limite de distância percorrida, contanto que seja no mesmo plano.

Tiara da Sutileza (Ordeiro): Além de seu peso desprezível, essa fina tiara protege o usuário como o mais pesado elmo; Fornece também 60% de chance de Mover-se em Silêncio, como se o usuário fosse um ladrão.

Cabeça de Aríete (Caótico): Esse maciço capacete possui um topo chato e pesa 6 Kgs. Uma vez por dia, o usuário pode realizar um ataque de carga, usando a cabeça como arma. Esse ataque possui iniciativa igual à movimentação, e ele precisa percorrer pelo menos metade de sua movimentação total. Esse ataque destrói estruturas comuns (como paredes normais, portas de madeira ou reforçadas, carroças), e causa dano considerável em estruturas mais resistentes (paredes de castelos ou fortes, portas de metal, etc.). Se usado contra um inimigo, realize um ataque corpo a corpo comum, e cause surpreendentes 4d8 de dano (+ bônus de Força) se acertar.

____________________________________________________________________________________

E é isso! Pra você que leu até o final, já sabe que nada aqui pertence a esse gordo nerd, e sim a todos nós. Apesar de ser para Old Dragon, sabemos que o conteúdo apresentado pode ser facilmente adaptado pra qualquer RPG. O que vale aqui é a intenção e a ideia!

Valeu!

Um comentário sobre “Old Dragon: Elmos

Os comentários estão desativados.