Ledd: O presente e o futuro de Tormenta

É ele!

Salve, galera! Aqui estou eu para tirar o ZUADA! do limbo, após esse recesso mais do que necessário, mas o motivo é bom, muito bom. Venho falar sobre a série de quadrinhos que promete abalar as estruturas do cenário nacional de RPG. Exagero? Nem tanto, isso já aconteceu antes!

Estamos falando de LEDD, quadrinho escrito por J.M. Trevisan, com arte de Lobo Borges. Se você segue o Twitter do ZUADA! (pra quem não segue, é @zuadarpg) ou está ligado nos lancamentos, deve ter lido na sua timeline um pouco sobre essa série. Ledd saiu como uma HQ online, um formato no mínimo inovador para os parâmetros do mercado e do que estamos acostumados a ver nesse universo RPG-quadrinos-quase-mangá; Mesmo porque a única tentativa bem-sucedida utilizou o mesmo cenário que Ledd, Tormenta.

E é por isso o título do post. Não sou “analista de mercado”, nem nada do tipo; mas após ler as belas páginas desenhadas pelo Recifense cabra-da-peste Lobo Borges (confira mais artes dele AQUI) e presenciar mais um roteiro do mestre Trevisan, restam-me poucas dúvidas: Ledd se encaminha para um patamar tão importante para o mundo de Arton quanto foram os dois outros “divisores de água” do cenário: Holy Avenger (de Cassaro e Awano) e a famigerada Trilogia de romances de Leonel Caldela. O primeiro, atraiu novos fãs para o RPG e para o cenário, além de possibilitar aos fãs antigos terem contato com elementos dele; o segundo é apontado como o “amadurecimento” de Tormenta.

O que esperar de Ledd?

J.M. Trevisan já afirmou em algumas entrevistas que tem Ledd planejado há cerca de uma década, e era inicialmente ambientada em um mundo próprio; apenas depois de uma conversa com o Cassaro, decidiu localizar Ledd em Arton. Talvez isso seja indicativo que não teríamos grandes impactos sobre o mundo, mas eu duvido. Aposto como os fãs, os leitores e os autores vão inventar um jeito de extrapolar os acontecimentos, mesmo porque isso faz parte do espírito do RPG: E se tal coisa acontecesse? O que está acontecendo ali? O que aconteceu antes? O que acontece depois? É assim que surgem os “universos expandidos” (Star Wars na mente agora), onde várias histórias podem ser contadas a partir de uma outra.

Vou logo avisando: podem contar comigo pra isso!

Queria destacar dois pontos: Trevisan nunca publicou um material longo em HQ, mas sua qualidade como roteirista é indiscutível. Teremos boas surpresas, sem dúvida. E o traço do Lobo Borges… Sem palavras! Comparando com o traço do início de Holy Avenger, tenho até MEDO do que esse rapaz vai estar desenhando no final da série! E ainda por cima é nordestino, pra orgulho ainda maior desse Cearense que vos escreve. É triste saber que um cara tão bom estava até agora desconhecido do grande público. Problem Solved!

Ledd está sendo publicado num site próprio (http://leddhq.com.br) e depois deve sair pela Jambô Editora como uma coletânea, com vários capítulos, artes coloridas e extras. Vou tentar fazer uma entrevista com os autores aqui pro ZUADA!. Por enquanto, só resta acompanhar as aventuras desse jovem e talentoso espadachim, com uma tatuagem na mão direita…

Fui! De volta ao recesso!

P.S: #Guaxininjas, eu apoio essa causa! Clique AQUI e salve os Guaxininjas!

2 comentários sobre “Ledd: O presente e o futuro de Tormenta

  1. Salve os guaxininjas.

    Eu Apoio essa causa!

    O início de Ledd foi mais aventura, não é tão cômico como Holy Avenger, mas achei que começou a té melhor.

    Queria que tivesse mais páginas. É muito curtinho, quando tava no ápice para… e só mês que vem!!!

Os comentários estão desativados.