Minhas impressões sobre Tormenta RPG

Para começo de conversa, quero deixar claro que isso aqui NÃO É uma resenha do livro; Não acho que tenha capacidade para tal, e já existe boas resenhas no Roleplayer e no .20, e foram elas, inclusive, que me convenceram a comprar o livro. O que farei aqui é contar minhas primeiras impressões no contato com o material. Um tipo de “Review”, portanto.

A primeira e mais forte impressão que o Tormenta RPG me passou é de “livro velho”, mas no bom sentido da palavra. Com muitas páginas, papel mais grosso, capa fenomenal (cortesia de Érica Horita e nosso bom Dan Ramos) e 99% em preto e branco. Não considero isso uma desvantagem, ao contrário de alguns “trolls” da internet-blogueira-RPGística; Me trouxe uma nostalgia imensa do “Lobisomem, O Apocalipse”, tanto que adquiri um desses logo depois do Tormenta RPG, só pra matar a saudade…

Então, ao folhear e ler o livro meio que “por alto”, gostei do que li. Os caras conseguiram transformar o velho e bom D20 System em algo sucinto e instintivo pra quem já conhecia a 3ª Edição. Mais ainda, conseguiram resolver alguns “bugs” do sistema (como as regras para Agarrar, yay!), tudo de forma elegante e sem frescura. Ouso afirmar que é melhor do que o original!

Classes, raças, magias, Talentos… todas as mudanças foram feitas para tornar o sistema enxuto, eficaz e útil. Se uma coisa era boba ou inútil no D20, foi mudado ou excluído (exceto, claro, “Ler Magias”, o feitiço mais chato que existe, na minha opinião); Um bom exemplo é o Talento “Esquiva”, que originalmente dava CA +1 contra apenas um atacante escolhido por você, e no Tormenta RPG dá CA+1 direto. Simples assim!

Poderia passar linhas e linhas descrevendo tudo que foi “atirado ao fogo” por excesso, mas não vou fazer isso. Quero apenas deixar bem claro: O sistema é gostoso de jogar!

Estou mestrando mais uma vez a campanha Luz e Sombras, e resolvi utilizar o Tormenta RPG, ainda que a mesma não se passe em Arton. Mas é tranquilo! Estou jogando RPG como nunca jogava antes, com qualquer outro sistema. Eu sei que é o mestre o maior responsável pelo sucesso de uma aventura, mas um sistema equilibrado sempre ajuda. Sem tantas adaptações, com muitas opções e por baixo preço (São praticamente 3 livros em um!), a galera agora tem uma alternativa barata ao D&D 4E, que eu particularmente adoro, mas é meio salgado pra quem não tem uma renda fixa…

Agora, pequenas desvantagens: O livro foi escrito no antigo Acordo Ortográfico. Não é uma defeito, mas pra quem tá se acostumando com algumas diferenças, é chato ler “ideia” com acento. Não tem tantos monstros no livro básico (aí seria querer demais, mas o que tem lá dá pro gasto…), e a lista de magias por nível e classe não foi incluida. Tudo bem, esses dois últimos “problemas” podem ser resolvidos facilmente acessando o site da Jambô (links para a Lista de Magias e o Manual de Criação de Monstros), mas em relação às magias, eram apenas 11 míseras páginas; Elas bem que poderiam estar no básico.

No geral, Tormenta RPG é excelente. Cumpre o seu papel de livro básico do cenário, ajuda quem quer jogar 3ª Edição mas não tem (mais?) os livros, e conta com a logística da Jambô, que sempre atende com presteza e cuidado na sua loja virtual. Recomendo 100%!

Aguardo suas impressões sobre o jogo também! Abraços!

5 comentários sobre “Minhas impressões sobre Tormenta RPG

  1. Bom eu sou meio suspeito para falar pois jogo tormenta desde o 3D&T entao sao 10 anos jogando Tormenta.
    Gostei e muito deste modulo novo atualmenta to jogando tormenda sistema daemon, mas quando acabar esta minha cronica que esta no seu segundo ano vou comecar a jogar o Novo Tormenta e mais que isto o tormenta novo me abriu os olhos para um mundo que eu nao queria jogar ou enxegar o D&D ou D20 tanto faz agora estou correndo atras do material para descobri e jogar.
    Bom o livro na minha opniao e 10 e ja vou comprar o novo suplemento que ta para sair Guerras Taurinicas.

  2. Eu particularmente gostei de tudo…
    Fora o fato das magias (sou e sempre serei Guerreiro, não me fazem diferença) o livro demonstra ser bem completo e com material pra fazer os antigos jogadores gostarem de ter “raiva” de encarar Tormenta, Tapista, AN e outros célebres vilões.
    Encorajo e recomendo a compra, seja por veteranos ou novatos, pois seu conteúdo de fácil acesso é indiscutivelmente o melhor já trabalhado nacionalmente e “único” que apresenta ganas de desenvolvimento no país.

  3. “Então, ao folhear e ler o livro meio que “por alto”, gostei do que li. Os caras conseguiram transformar o velho e bom D20 System em algo sucinto e instintivo pra quem já conhecia a 3ª Edição. Mais ainda, conseguiram resolver alguns “bugs” do sistema (como as regras para Agarrar, yay!), tudo de forma elegante e sem frescura. Ouso afirmar que é melhor do que o original!”

    Acho que se você só folheou por alto, não deve ser o suficiente para recomendar. Ainda espero uma resenha mais completa pra daí eu ver se eu pego emprestado ou compro pra decidir com meus próprios olhos se gosto ou não🙂

    1. Amigo, eu disse que gostei do que li quando eu li por alto. Isso não significa que já não tenha lido o livro todo.

      Como eu digo no primeiro parágrafo (ou você leu o post “por alto”?), isso não é uma resenha. Links para duas ótimas resenhas podem ser encontradas no começo do artigo.

      Obrigado por sua opinião

Os comentários estão desativados.